Um perfeito mestre carioca

abril 14, 2014

Leitores, eu sei que faz tempo que não publico nada aqui. Depois escrevo um post falando o porquê: é que eu estava sendo escravo fixo de um mestre muito cruel, que não permitia que eu desse prosseguimento ao blog. Foram meses de humilhação no meu próprio apartamento aqui em São Paulo, onde eu transformava meu mestre num Rei. Mas há quase um mês ele se cansou de mim e adotou outro escravo. Agora aos poucos posso voltar a publicar aqui. Agradeço a todos os que mandaram mensagens pedindo para eu não parar. Eu fiquei muito triste com a rejeição do meu mestre. Mas na última semana, no início de abril, fui a um encontro de Pedagogia no RJ e tive uma experiência que me deixou feliz de novo. Vou contar.

 

Como estava sem mestre depois de tanto tempo, voltei ao meu perfil do Facebook pra ver se conseguia encontrar alguém na Cidade Maravilhosa. E não é que dei a sorte grande de, durante uma tarde, ser escravo de um dos moleques mais lindos que já vi? É o Mestre Otamir. Explico porque sorte: ele é um dos mestres mais caprichosos com quem já conversei. Eu tive sorte de ele ter aceitado minha solicitação de amizade, pois muitas vezes ele recusa quando alguém pede pra ser amigo dele no feice. O que me atraiu foi a foto do Brad no perfil dele. Depois de eu bajular muito, o Mestre Otamir deixou que eu o visse pela webcam. Leitores, eu quase explodo sem acreditar: ele é um jovem de 27 anos lindo, magrinho, cabelos pretos. Faz faculdade no Rio de Janeiro e ultimamente vem levando uma vida muito boa deixando vários escravos lamberem seus pés chulezentos e lucrando com isso!

O Otamir só combinou encontro comigo depois que eu transferi R$ 200,00 para a conta dele. Pra mim não foi nenhum problema, pois sou um escravo rico e com apartamento próprio em São Paulo. Depois da reunião, paguei um quarto de hotel em Copacabanda e encontrei o mestre. Ele é muito mais lindo pessoalmente. Não é alto e calça 40. Vocês imaginam a sorte? Quem é um escravo gordo e velho como eu sabe por experiência o quanto de mestre feio existe pela internet afora. Ele estava todo suado pois tinha vindo de bicicleta! Imediatamente, assim que ele entrou no quarto, eu fiquei de joelhos. Ele apertou uma coleira amarela de cachorro em mim, prendeu minhas mãos com uma corda e me obrigou a limpar o All Atar dele com a lingua. Leitores, nem preciso comentar que só isso bastou para o meu pênis ficar mais duro do que nunca antes com meu antigo mestre.

 

Otarmir tirou a camisa e me obrigou a limpar o sovaco dele com a lingua. Estava muito suado da bicicleta e o desodorante já tinha vencido. Ele me dava tapas no rosto e cuspia em mim, mandando eu limpar direito, já que ele não queria tomar banho aquela noite. Minha lingua trabalhou muito. Eu fiquei comprando cervejas pra ele no hotel, enquanto ele relaxava assistindo televisão. Eu pedi para tirar o tênis dele apra dar um banho de lingua nos pés dele e ele respondeu, com cara de nojo, como se eu fosse um verme inferior nos pés dele, que só ia permitir se eu desse R$ 100,00 a mais pra ele. Imediatamente eu tirei o dinheiro da minha carteira e entreguei a ele. Minha recompensa para isso foi uma bofetada na cara e mais cuspe na boca, mas pelo menos pude tirar o All Star gasto do Otamir. Fiz isso com a boca, pois o Mestre não permitiu que minhas mãos fossem soltas.

Leitores, vocês não acreditam no chulé. Eu diria que o mestre usou aquela meia encardida a semana inteira! Eu fiz muito esforço pra não gozar, mas consegui me controlar e fazer uma massagem com a lingua. O cheiro do chulé era intenso e eu lambia, lambia e lambia. Eu acho que depois de quatro horas consegui deixar os pés deles mais limpos, engolindo todo aquele chulé e transferindo-o para a minha cara de verme. Eu dei de presente pro Otamir um tênis Nike e ele saiu usando-o sem meias (eu comprei as dele por mais R$ 50,00 pois queria me masturbar cheirando-as quando eu voltasse a São Paulo).

Até agora não consigo esquecer aquela tarde. Imagino o Otamir andando com aquele Nike sem meias e suando novamente seus pés perfeitos. Se eu pudesse, estaria de volta ao Rio, mas meu trabalho aqui chama. Enquanto isso, vou ficar mandando presentes pro meu Mestre Carioca para que quando eu volte lá, ele seja generoso e permita que eu experimente seu suor e seu chulé preciosos de novo.

 

Eu tirei várias fotos dos pés do Otamir com meu celular, pois vão ser muito boas para a masturbação com as meias, mas ele não permitiu que eu publicasse nenhuma delas =(

 

Leitores, agora vou bater uma com as meias do Otamir no nariz. Em breve, mais postagens. Desculpem o sumiço!

 

3 Respostas to “Um perfeito mestre carioca”

  1. […] tentando me recuperar, pensar que existem outros mestre por aí, como o perfeito Mestre Otamir, mas é difícil esquecer o cheiro do suor dele. Meu vício por lambê-lo é muito grande. Só me […]

  2. A.S said

    Que bom que voltou, curtia bastante seus contos! Poderia respostar alguns do orkut?

  3. Allan said

    Estou á procura de um escravo submisso.Meu what 998134798

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: